domingo, 13 de setembro de 2009

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
A Escola Bíblica Dominical é o momento especial da semana para que todos que pertencem a uma igreja local (crianças, adolescentes, jovens, adultos, incluindo os novos convertidos), ou mesmo que não sejam ligados à Igreja, se reúnam para estudar a Palavra de Deus de forma pedagógica e metódica, e também promovam a comunhão, o discipulado, a integração de novos crentes e a evangelização, cooperando para o cumprimento da Grande Comissão de Jesus registrada em Mateus 28.18-20.
Conheça um pouco mais sobre a Escola Bíblica Dominical e venha fazer parte conosco.

O ENSINO DA PALAVRA DE DEUS ATRAVÉS DOS TEMPOS.
As origens da Escola Dominical remontam aos tempos bíblicos quando o Senhor ordenou ao seu povo Israel que ensinasse a Lei de geração a geração. Dessa forma a história do ensino bíblico descortina-se a partir dos dias de Moisés, passando pelos tempos dos reis, sacerdotes e profetas; de Esdras, do ministério terreno do Senhor Jesus e da Igreja Primitiva. Não fossem esses inícios tão longínquos, não teríamos hoje a Escola Dominical.
Os grandes vultos do Cristianismo muito contribuíram para o ensino e divulgação da Palavra de Deus. Como esquecer os chamados pais da Igreja e como não falar dos seus exemplos? Lembremo-nos de Orígenes, Clemente de Alexandria, Justino o Mártir, Gregório Nazianzeno, Agostinho e outros irmãos igualmente ilustres. Todos eles foram grandes discipuladores. E o que dizer de Lutero? O grande reformador do século XVI, apesar de seus grandes e inadiáveis compromissos, ainda encontrava tempo para ensinar as crianças, haja vista o catecismo que lhes escreveu. Foram esses piedosos de Cristo abriram caminho para que a Escola Dominical adquirisse os atuais contornos.

A HISTÓRIA DA ESCOLA DOMINICAL
A Escola Dominical do nosso tempo nasceu de visão de um homem que, compadecido com as crianças de sua cidade, quis dar-lhes um novo e promissor horizonte. Como ficar insensível ante a situação daqueles meninos e meninas que, sem rumo, perambulavam pelas ruas de Gloucester? Nesta Cidade, localizada no Sul da Inglaterra, a delinqüência infantil era um problema que parecia insolúvel.
Aqueles menores roubavam, viciavam-se e eram viciados; achavam-se sempre envolvidos nos piores delitos. Foi nesse momento tão difícil que o jornalista episcopal Robert Raikes entrou em ação. Tinha ele 44 anos quando saiu pelas ruas a convidar os pequenos transgressores a que se reunissem todos os domingos para aprender a Palavra de Deus. Juntamente com o ensino religioso, Raikes ministrava várias matérias seculares, como matemática, história e a língua materna - o inglês.
Não demorou muito, e a escola de Raikes já era bem popular. Entretanto, a oposição não tardou a chegar. Muitos eram os que o acusavam de estar quebrando o domingo. Onde já se viu comprometer o dia do Senhor com esses moleques? Será que o Sr. Raikes não sabe que o domingo existe para ser consagrado a Deus? Robert Raikes sabia-o muito bem. Ele também sabia que Deus é adorado através de nosso trabalho amoroso incondicional. Embora haja começado a trabalhar em 1780, foi somente em 1783, após três anos de oração, observações e experimentos, que Robert Raikes resolveu divulgar os resultados de sua obra pioneira.
No dia três de novembro de 1783, Raikes publica, em seu jornal, o que Deus operara e continuava a operar na vida daqueles meninos Gloucester. Eis porque a data foi escolhida como o dia da fundação da Escola Dominical.

A HISTÓRIA DA ESCOLA DOMINICAL NO BRASIL
Os missionários escoceses Robert e Sara Kalley são considerados os fundadores da Escola Dominical no Brasil. Em 19 de agosto de 1855, na cidade imperial de Petrópolis, no Rio de Janeiro, eles dirigiram a primeira Escola Dominical em terras brasileiras. Sua audiência não era grande; apenas cinco crianças assistiram àquela aula. Mas foi suficiente para que seu trabalho florescesse e alcançasse todo o país.

OS OBJETIVOS DA ESCOLA DOMINICAL
1. Ganhar Almas para Jesus – A EBD pode tornar-se num dos mais eficientes meios de evangelização. O professor não pode salvar seus alunos, mas pode levá-los a Cristo, o Salvador, como fez André (Jo. 1:42). A Bíblia diz ensina a criança no caminho que ela deve andar,,,(Pv. 22:6).
2. Desenvolver a espiritualidade e Caráter Cristão – O ensino da Palavra é uma obra espiritual, significa a cultura da alma. Ganhar o aluno para Cristo é apenas o início da obra, é mister cuidar em seguida da formação dos hábitos cristãos no aluno. São os hábitos que formam o caráter, e este influi no destino da pessoa. Afirma a psicologia: O pensamento conduz ao ato, o ato conduz ao hábito, o hábito ao destino da pessoa.
3. Treinar o aluno para o serviço Cristão – Ao prover treinamento espiritual, a EBD, apresenta ao aluno oportunidades ilimitadas de servir ao Divino Mestre. É tempo de explorarmos o ilimitado potencial latente no vasto campo da Escola Dominical. O tríplice alvo da EBD pode ser plenamente atingido, pois a obra pertence a Deus, pela qual Ele vela com insondável amor. A EBD, é a melhor escola do mundo. Eis o porquê dessa primazia:
• Seu Livro Texto é o Melhor: A Bíblia o Mapa que nos Guia.
• Seu Supremo Dirigente: O Deus vivo, Todo Poderoso, Amoroso, Criador de todas as coisas
• Seu Alcance: É o mais vasto do mundo, do bebê ao ancião.
• Seus Alunos: São os melhores do mundo, os que amam a Deus e a sua Palavra.
• Seus Resultados: São os melhores do mundo, são infalíveis, materiais, espirituais e eternos.
www.adanapolis.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário